O que é Hentai?

por | jan 8, 2022 | hqs e mangas

Destinado ao público adulto, o Hentai é um típico mangá japonês com conteúdo erótico, onde as histórias são contadas por desenhos e bastante sensualizadas. 

Muitos historiadores acreditam que o estilo foi inspirado em arte erótica desenvolvida no Japão durante o período Edo, época em que o país passou por forte isolamento político e controle interno bastante rígido.

O pouco que se sabe é que nessa época gravuras em diversos formatos e tamanhos eram comuns e traziam em seu contexto sexo e nudez como forma de instruir jovens recém-casados ao ato.

Outra interpretação bastante curiosa é que esse material era entendido como uma forma de ativar as fantasias sexuais por um lado e por outro ser apenas uma espécie de manifestação artística com traços do autor.

De forma literal, a palavra Hentai é formada por dois caracteres da língua japonesa, onde HEN significa estranho e TAI atitude, ou seja, atitude estranha ou incomum.  

Mas se olharmos com um aspecto ocidental, a palavra já traz outro significado e soa como pervertido ou anormal, por exemplo. 

Fato é que o Hentai se tornou com o tempo um amplo gênero de ficção japonesa e hoje é bastante difundido pelo mundo.

Formatos de Hentai

Deste que surgiu até os dias de hoje, o Hentai passou a apresentar formatos diferentes do clássico mangá japonês feito em quadrinhos. 

É claro que a versão em papel ainda existe e é bastante marcante no Japão, mas outro formato que também caiu no gosto do público adulto e é bastante utilizado, inclusive fora do país, são os famosos animes, desenhos animados, bastante estilosos e detalhistas, que neste caso levam conotação sexual. 

No século XV, por exemplo, as cópias dos quadrinhos traziam o conteúdo sexual explícito, mas com o tempo e a modernidade as  representações ficaram cada vez mais reais. 

Os desenhos animados, por sua vez, chegaram em 1920 nos Estados Unidos com a revolução das animações eróticas. 

Hentai e seus subgêneros 

Como vários estilos de mangás por aí, o Hentai também possui seus subgêneros. 

Por ser um material erótico- pornográfico e bastante famoso entre os japoneses, os gêneros são variados e envolvem desde relações incestuosas, como relações homo-afetivas, sadomasoquismo e  sexo em ambiente escolar.

A história também pode trazer grandes gêneros conhecidos e que envolvem ficção científica, fantasia e até mesmo operações policiais. 

Um ponto interessante dos subgêneros neste caso é que eles não possuem nenhuma restrição, podendo então apresentar órgãos sexuais em tamanhos absurdos e até mesmo o chamado furry, quando as relações sexuais acontecem entre personagens fantasiosos como metade homem e metade monstro, por exemplo. 

No Japão os subgêneros também são nomeados, então quem procura esse tipo de anime geralmente encontra pelo gênero que escolhe.  

Entre alguns temas podemos citar: 

    • Ashikoki, que é considerada uma fantasia erótica japonesa onde a estimulação sexual acontece pelos pés; 
    • Netorare, onde o tema do Hentai é voltado para a infidelidade do parceiro;
    • Incesto, quando existem relações sexuais entre membros de uma mesma família;
    • BDSM, onde envolve um conjunto de ações consensuais eróticas e sensoriais;
    • Bakunyû, onde os Hentais envolvem personagens femininas com seios grandes;
  • Futamari, onde os personagens são hemafroditas e possuem dois tipos de órgãos sexuais;
  • Lolicon, onde existe o interesse dos personagens por meninas mais novas, que ainda não possuem idade para o consentimento sexual;
  • Todlercon, que por sua vez, se refere a um tipo de manga Hentai que traz bebê e crianças menores de 6 anos em cenas de sexo.

O Hentai é legal no Japão?

E é claro que após ler todos esses tipos e gêneros que o mundo Hentai traz, você deve estar se perguntando se o mangá com cunho sexual é realmente permitido no país, não é verdade?

Esse tipo de mangá claramente traz finalidades pornográficas e já foi bastante debatido no país. 

Por não ter imagens reais do ato sexual, muitos amantes do gênero reforçam que ele é apenas arte em formato de desenho e que ninguém é realmente exposto à violência física ou psicológica, como no casos dos animes que retratam cenas de sadomasoquismo, por exemplo. 

Já quem não é tão a favor do estilo assim acredita que ele pode trazer um impacto negativo aos adolescentes que estão começando a vida sexual.

Em 2014, o país japonês aprovou a proibição da posse de pornografia infantil, mas os animes e mangás continuam sendo permitidos. 

Contudo, a Organização das Nações Unidas (ONU), pediu para que o país revisse suas leis sobre pornografia infantil e ao menos evitasse que tanto mangás com gênero Lolicon como Todlercon fossem comercializados. 

Fato é que os mangás e animes Hentais são bastantes explorados e a polêmica com certeza passará um bom tempo sendo discutida. 

Gostou de saber mais sobre um dos mangás japoneses que mais fazem sucesso lá fora? Qual sua opinião sobre o assunto? Acha que ele traz algum risco? Deixe nos comentários. 

Posts relacionados