Os Sertões, livro de Euclídes da Cunha

por | abr 14, 2022 | Literatura

Os Sertões é um livro que narra sobre os violentos acontecimentos da Guerra de Canudos que ocorreu na Bahia, mais precisamente em Canudos, entre os anos de 1896 e 1897. O livro é o primeiro no estilo livro-reportagem. É considerado uma mistura de história e literatura, pois narra acontecimentos que de fato ocorreram, mas de uma forma mais extensa e detalhada, diferente de uma reportagem comum.

Por se tratar de uma obra muito extensa, Os Sertões é divido em três partes: A primeira é a Terra que possui 5 capítulos que descrevem sobre o ambiente, o segundo é o Homem que possui também 5 capítulos que descrevem sobre os sertanejos e seus costumes e o terceiro e mais longo que possui cerca de 34 capítulos é a Luta e descreve as expedições e o período pós conflito. 

Os Sertões foi publicado no ano de 1902, cerca de 5 anos após o fim do conflito na passagem do simbolismo para o modernismo na literatura brasileira. A obra teve uma grande contribuição para estudos sociais e para referências de estudos históricos sobre a Guerra de Canudos.

A obra de Euclides da Cunha narra de uma forma completa e extensa fatos muito importantes para a história brasileira, possui o observador, o narrador e até a terceira pessoa. Apesar de ser uma leitura muito boa e interessante, possui uma linguagem um pouco complexa para pessoas que não tem um pouco de conhecimento sobre esses fatos históricos, uma recomendação é procurar entender um pouco do contexto histórico desse conflito.

Os Sertões Contexto histórico da Guerra de Canudos

O conflito de Canudos foi um conflito Armado que ocorreu no município de Canudos no interior da Bahia. A região sertaneja era caracterizada pela exploração de enormes porções de terras administradas por uma única pessoa ou família, porém uma terra improdutiva e muito seca e com uma grande taxa de desemprego e uma situação social e econômica emergente.

Um enorme grupo de moradores do sertão partiu para Canudos em busca de uma salvação prometida por Antônio Conselheiro para a enorme crise que estavam enfrentando, porém isso acabou não agradando alguns poderosos fazendeiros dessa região que tiveram o apoio da igreja para criar um grupo de opressão contra o povo de Canudos.Com o apoio do Exército brasileiro após criarem falsa informações sobre o povo de Canudos liderado por Antônio Conselheiro ser contra a República e a favor da volta da monarquia invadem a pequena cidade de Canudos.

 O desfecho foi a vitória do Exército brasileiro e a gigantesca destruição da cidadela de Canudos. Mais de 24 mil pessoas foram mortas durante os conflitos, inclusive o líder Antônio Conselheiro, tudo isso gerou uma grande e triste marca na história dos sertanejos. Alguns anos após, os trágicos acontecimentos se tornaram referência para obras de diversos escritores como por exemplo Euclides da Cunha, Manuel Bombinho E Manoel Benício.

Curiosidades sobre o autor de Os sertões 

Nascido no dia 20 de janeiro de 1866 em Cantagalo no Rio de Janeiro, Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha foi um conhecido escritor brasileiro. Além de escritor era também professor, engenheiro, militar, geografo e jornalista, tanto que a inspiração para a escrita de sua grande obra Os Sertões ocorreu um tempo após Euclides ter sido enviado até Canudos para fazer a cobertura da guerra que estava ocorrendo.

 Livro Os Sertões de Euclídes da Cunha

Livro Os Sertões de Euclídes da Cunha

Euclides da Cunha teve o privilégio de ocupar a sétima cadeira da Academia Brasileira de Letras no ano de 1903. Durante sua carreira como escritor produziu inúmeras obras, sendo uma das mais reconhecidas Os Sertões que narra e analisa os trágicos acontecimentos da Guerra de Canudos. No ano de 1890 se casou com Ana Emília Ribeiro com quem teve três filhos: Euclides da Cunha Filho, Sólon da Cunha e Manoel Afonso da Cunha.

A memória de Euclides é lembrada até os dias atuais, através de museus que contam sua história, bibliotecas e livros que demonstram o legado que ele deixou de sua existência. Sua cidade natal, Cantagalo realiza eventos que relembram a sua trajetória e também museus que guardam sua bonita história. Uma grande curiosidade é que seu encéfalo está armazenado no museu em sua cidade natal, Cantagalo.  

Sua morte foi bastante trágica, ocorreu no dia 19 de agosto de 1909 após Euclides descobrir uma traição de sua esposa Anna, e tentar assassinar Dilermando de Assis, o possível amante de sua esposa, porém foi morto pelo mesmo após o disparo de uma arma de fogo, o ato é chamado e reconhecido de “A Tragédia da Piedade”.

Os Sertões Conclusão

O livro pode ser utilizado no aprendizado sobre fatos históricos importantes que ocorreram no Brasil, de uma forma detalhada e completa fazendo assim com que ocorra uma melhor interpretação sobre o contexto histórico da guerra de canudos e as detalhadas descrições sobre os personagens envolvidos nessa triste e real história. Sem dúvida alguma um livro muito interessante, uma ótima opção de leitura. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Leia Também:

 

Posts relacionados